POLÍCIA FOI INVESTIGAR DENÚNCIA DE MAUS-TRATOS.

POLÍCIA FOI INVESTIGAR CASO DE MAUS TRATOS MAS CACHORRO ERA DE PLÁSTICO

0
595

Um engano levou a Polícia Militar Ambiental de São Lourenço a se deslocar cerca de 80 quilômetros para atender uma ocorrência de maus-tratos a um cachorro. A denúncia anônima era de que se tratava de um cachorro preso a correntes, guardando a frente de uma casa por muitos dias sem se alimentar.

Cão era uma réplica que poderia enganar qualquer pessoa.

Porém, assim que a polícia chegou à residência de um casal de idosos, na zona rural de Baependi, percebeu que o animal ‘maltratado’ não passava de um cachorro de plástico, da raça rottweiler. Os militares ficaram surpresos, assim como os donos do imóvel, que nem imaginavam que teriam a casa vistoriada. A polícia constatou que o casal tem um cachorro de verdade, que fica solto nas dependências da casa, sendo bem tratado.

Sobre o cachorro de plástico, o casal explicou aos militares que pessoas que passassem perto da residência poderiam imaginar que ela estava guardada por um cão feroz, o que poderia evitar atos mal intencionados.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.